Posts Tagged ‘futurama

17
set
10

Robôs da ficção e seus problemas pessoais – parte 2

Já foi postado 5 robôs da ficção que tem lá seus problemas pessoais, seja depressão, desejo não alcançado ou relação sexual ( por fio terra ) escondida. Fique agora com os outros 5 e mais problemáticos ainda robôs da ficção;

Roy Batty – Blade Runner

Roy Batty é líder de um grupo de replicantes ( ciborgues idênticos ao homem ) rebeldes, e um dos personagem com maior significado no cinema, um replicante, que se torna mais humano que os humanos ao perseguir a própria vida, ir atrás de seu criador com o propósito de aumentar sua capacidade de vida, “porque ser superforte, e gênio sendo que não poderei viver tempo suficiente para usar toda minha capacidade?” Roy luta contra o herói Decard, mas no meio da trama o vilão ganha empatia do herói, salvando-o e mostrando que é tão ou mais humano que os humanos. Quando morre, lamenta que “tudo que viu irá se perder no tempo” . Apesar de todo seu jeito de mau, de sujeito forte ,era na verdade um replicante de sentimentos, dos mais profundos.

Rachael – Blade Runner

Rachael é uma replicante ( Ciborgues idênticos aos humanos e com emoções ) porém rejeita essa hipótese, assistente de um dos criadores dos replicantes, acreditando nas lembranças que foram implantadas em sua mente ( Sistemas ). Quando submetida a um teste Voight-Kampff ( identificador de andróides ) e se convence do fato de ser o que realmente é, levanta questões filosóficas sobre a identidade humana e existencialismo. Rachael é extremamente frágil e sensível. Como que alguém que possuía se descobre uma posse? Além do problema de identidade ou gênero, Rachael possui outro problema maior ainda, o amor por um humano que mata andróides. Em pensar que seu sofrimento com TPM e menstruação eram falsos, podiam pelo menos tirar essa parte das lembranças dela, coitadinha.

Wall.e – Wall.e

Wall.e ou Waste AllocationLoad Lifters – Earth-Class tem como principal hobby empilhar caixas de lixo, construir prédios e assistir Hello Dolly! Ao lado de sua barata de estimação HAL. Apesar de parecer tedioso, Wall.e nunca reclamou, e por incrível que pareça tem profundos sentimentos pelas coisas da vida, principalmente por EVA uma robô que veio à Terra com o objetivo de sondar e procurar por vida. Wall.e não está nesta lista por ser exatamente problemático, mas por ser capaz de amar EVA, e sair a frente de uma épica aventura atrás de seu único amor em 700 anos.

Gally (Alita )- Gunnm Hyper Future Vision

Gally foi achada no lixo por Ido, que se torna seu “pai”, dando um corpo a ela. Sem lembrar quem é ou de onde veio, a ciborgue ajuda Ido e se torna uma caçadora de recompensas, adquirindo no decorrer da história o corpo de um Berseker modificado para o corpo feminino transformando-a em uma máquina de matar. Gally se apaixona por Yugo, um jovem sonhador que morre trucidado pelas máquinas. Gally ama os humanos, mas tem um problema, não é um, e seu maior sonho, mesmo que oculto é ser uma humana. Acaba sendo caçada pelos próprios caçadores e vai até a cidade de Zalém ( Cidade onde só os ricos e poderosos vivem ) atráz de Desty Nova, um cientista louco que sabe a verdade por traz do ser humano. No meio de toda a trama, Gally se torna o ciborgue mais sofredor detoda a ficção, tendo pelo menos um final feliz.

Bender – Futurama — robô cruel, festeiro e carente de atenção movido a bebida alcólica viciado em jogo, charutos e burlesco. Adora falar a palavra bunda, é cleptomaníaco assumido, detesta humanos ( alguns acham que na verdade é inveja ), tem medo de abridores de latas, já foi membro da Máfia dos robôs e devido ao Álcool e as drogas tem tendência suicida. É o robô que mais viveu, e mais conhece as facetas humanas, robótica, animais e extra-terrenas. Com todos estes problemas, ganha o posto de robô mais problemático da ficção, sendo também o mais divertido.

Pois é, para quem pensa que vida de maquina é difícil, agora sabe que não é bem assim, eles tem os mesmos problemas que eu,você e sua televisão que não aguenta mais ficar ligada o dia todo assistindo Faustão, A praça é nossa ou Casos de família.

Anúncios