Archive for the 'Cinema' Category

12
out
10

Filmes sobre inocência e fantasia

Para celebrar o dia das crianças, o Bordel Encantado preparou uma lista com 10 filmes sobre inocência e fantasia, pois mesmo adultos, todos precisamos de vez em quanto resgatar aquilo que no fundo, todos sempre seremos.

A Bússola de Ouro (2007)

Lindos cenários e uma história sobre uma criança que é capaz de salvar todas as outras. Baseado no primeiro livro da trilogia Fronteiras do Universo, do inglês Philip Pullman, que já foi amaldiçoado pelos católicos mais fervorosos o acusado de demoníaco ou ateu (para a época isso era problema), por contar uma história em que crianças possuem dimons, que são manifestações das almas das crianças em forma de animais que estão sempre juntos. Cientistas querem separar os dimons das crianças para fazer pesquisas.

Na história, a jovem Lyra Belacqua (Dakota Blue Richards) é uma órfã que foi criada na Universidade Oxford, sai em uma busca por respostas sobre um pó que faz mal às crianças e de seu tio Lorde Asriel (Daniel Craig), portando uma bússola de ouro que pode descobrir a verdade sobre qualquer assunto, e evitar que o dimons sejam extintos por causa de erro humano. Com  Nicole Kidman no papel da vilã Marisa Coulter e direção de Chris Weitz.

Stardust: O mistério da estrela (2007, EUA, Inglaterra)

O filme é uma fábula sobre as crenças e costumes, mas mais que isso, é um filme que conta uma história de amor, do inocente e jovem tristan (Charlie Cox), que para provar um amor impulsivo pela bela e fria Victoria (Sienna Miller), vai em busca de uma estela cadente, para isso tem que atravessar o muro da cidade e ir além dos limites humanos. Em meio a várias descobertas, surgem outras pessoas com interesse na estrela, como a bruxa Lamia (Michelle Pfeiffer) e o príncipe de Stormhold (Peter O’Toole) e seus irmãos fantasmas. Para enfrentar todos estes concorrentes, Tristan precisará ganhar o amor da estrela, que se transformou em uma garota chamada Yvaine (Claire Danes). Adaptação de um romance de Neil Gaiman, e só por isso já vale a pena.  Do diretor Matthew Vaughn.

A História sem Fim (1984, EUA)

Bastian (Barret Oliver), tem problemas com outros garotos da escola, e para fugir deste e de outros problemas, se esconde um uma biblioteca, onde descobre um livro misterioso e a cada página virada, ele entra em um mundo chamado Fantasia,  acaba tendo que salvar uma imperatriz, que está morrendo, para vencer o mal, Bastian se une a várias criaturas, dentre eles, um dragão da sorte, elfos, gigantes de pedra e o valente guerreiro Atreyu (Noah Hathaway). O filme trata sobre a morte da imaginação, que corremos o risco de perdemos toda nossa pureza quando abandonamos aquilo com que sonhamos, que a existência é maior que o plano físico, ela está na fantasia, nos nossos sonhos infantis e em nós mesmos. Do diretor Wolfgang Petersen, de Mar Em Fúria e Na Linha de Fogo.

Caravana da Coragem – Uma Aventura Ewok (EUA, 1984)

Esse filme é pouco conhecido, mas é uma boa para os fãs de Star Wars, pois conta com a presença de muitos elementos da saga, como a Lua de Endor e os pequeninos Ewok. Seria uma versão mais infantil de Guerra nas estrelas misturando elementos de magia e fantasia.

No filme, uma família foi separada, depois que sua nave caiu na Lua de Endor, os pais de Mace e Cindel são capturados pelo gigante Gorax, mas os dois são encontrados pelos Ewoks, e graças a confiança que sentem por cada uma, embarcam em uma aventura para resgatar seus pais. Apesar de usar elementos de Star Wars, não tem George Lucas na direção, que ficou a cargo de John Korty.

Matilda (1996)

Esse é um filme, que tenho certeza que será criticado por estar na lista, irão perguntar: “O que um filme de sessão da tarde está fazendo aqui?” Matilda (Mara Wilson), é um clássico da sessão da tarde sim, mas a ideia do filme, em que um garota que vive com uma família complicada, desenvolve uma inteligência absurda e desejo por conhecimento, acaba indo para uma escola rígida, onde as crianças são proibidas de ser criança. Nos faz pensar sobre as crianças de hoje em dia, que de certa forma são forçadas a desde cedo a pilotar fogão de brinquedo, a conhecer computadores e videogames, para ter um futuro sei lá, promissor?

Matilda desenvolve poderes e os usa para dar uma lição nos adultos, que insistem que as crianças não devem agir como tais, principalmente na diretora da escola, que castiga qualquer manifestação de sorriso em seus rostos. Matilda resgata a ideia, de que qualquer criança pode ter poderes, e não há poder maior do que a imaginação. Um filme do diretor e ator Danny Devito

O fabuloso destino de Amelie Poulain (2001)

Seria um filme infantil para adultos, que conta a história da inocente Amélie (Audrey Tautou), que quando criança vivia em um ambiente um tanto estranho. Seu pai, um médico não conversava com ela, e só chegava perto para fazer exames médicos, seu peixinho sempre tentava se suicidar e sua mãe morreu de uma forma estranha. Amelie se muda para um bairro de Paris, onde trabalha como garçonete, sempre foi quieta e quase não conversa com ninguém, depois que encontra uma caixa e devolve para seu dono, percebendo sua alegria, descobre que tem gosto por ajudar as pessoas e inicia um trabalho de fazer as pessoas sorrirem. Filme com ótimas cores, visuais e personagens profundos, que são ajudados pela jovem. Mas Amelie não conseguiu completar uma missão, a de encontrar seu grande amor, missão que de uma forma pura e linda, Amelie começa a perseguir. Do diretor Jean-Pierre Jeunet.

Filme obrigatório para qualquer adulto que pensa que a vida é complicada. Descubra que é você quem a complica.

O mágico de Oz (1939)

Dorothy Gale (Judy Garland) vive em uma fazenda no Estado norte-americano do Kansas, foge da fazenda com seu cachorro Totó depois que descobre que ele vai ser sacrificado por ter atacado uma vizinha irritante que reclama de tudo. No caminho acontece um tornado que faz com que ela bata a cabeça, e quando acorda, está em um mundo de fantasia. Dorothy acaba se envolvendo em uma das aventuras mais lembradas da fantasia, se encontra com Glinda (Billie Burke), bruxa do norte e a tenebrosa Bruxa do Oeste. Para voltar para casa, Dorothy tem que encontrar O mágico de Oz, que é o único com poder suficiente para ajudá-la. No caminho para encontrar o mago, conhece um espantalho (Ray Bolger) que quer ter um cérebro e, como visitará um mago, pode ser que ele arrume um cérebro para o espantalho, assim resolvem viajar juntos. Mais adiante encontram um homem de lata (Jack Haley), que anseia por um coração, então os três passam a viajar juntos. Logo depois se deparam com um leão covarde (Bert Lahr), que quer ter coragem, então o quarteto fica mais do que determinado em achar o mágico de Oz. Linda fantasia e um ótimo musical. Do diretor Victor Fleming.

A viagem de chihiro (2001)

Chihiro é uma garota mimada de 10 anos, que quer tudo da sua forma. Briga com os pais assim que descobre que irão se mudar de cidade, no meio do caminho para a nova casa, a família se perde e acaba encontrando uma cidade que parecia mais um templo abandonado, contra sua vontade Chihiro, segue seus pais para dentro da cidade-templo, seus pais famintos acabam se transformando em porcos ao se alimentar de uma comida mágica, na tentativa de ajudar seus pais a jovem encontra Haku, um garoto que a ajuda a enfrentar todos os perigos, mas que também acaba sendo ajudado pela garota que tem um espírito forte, e o usa para sobreviver em um mundo com criaturas fantásticas da mitologia japonesa,  salvar seus pais de serem servidos como prato principal no jantar. Do diretor Hayao Miyazaki.

Em busca da Terra do Nunca (2004)

J.M. Barrie (Johnny Deep) é um escritor escocês de prestígio, que está cansado da mesmice que se tornou o teatro, de coração amplo e imaginação infantil, vê nas crianças o que existe de mais limpo  e inocente na vida, neles tem a inspiração que precisa para criar o que foi a primeira grande obra da literatura infantil que o mundo pode ler. Caminhando por um jardim, Barri encontra a inspiração que precisava, a família Llewelyn Davies, quatro meninos e a viúva Sylvia (Kate Winslet). O filme não tem clichês e enquanto Barrie brinca com as crianças de Sylvia, o filme os transporta para cenários imaginários da brincadeira, baseados na história de Peter Pan. A todo o momento as brincadeiras e as passagens para a terra do nunca nos trazem uma emoção da qual não se pode fugir, filme obrigatório para quem gosta de qualidade e emoção garantida.

O que mais encanta no filme é a imaginação de Barri, que transforma galhos em espadas, pipas em fadas, assim como toda criança. O final nos mostra o verdadeiro significado de acreditar e imaginar. Do diretor Marc Foster.

Onde vivem os monstros (2009)

Um filme rico na imaginação e na infantilidade das crianças, com forte retratação de sentimentos (talvez  idealizados nos monstros que se amigam a Max), conta a história de Max (Max Records), que por ciúmes de sua mãe (Catherine Keener), começa a fazer bagunça e colocado de castigo em seu quarto sem janelas, por este motivo, foge de casa, e cria um mundo onde vivem monstros selvagens. Neste mundo imaginário Max se torna o líder de um bando de monstros, e se torna responsável por tornar o lugar feliz. Filme fantasioso e emocionante com trilha sonora assinada por Karen ‘O, da banda Yeah Yeah Yeahs. Do diretor Spike Jonze.

06
out
10

Ricas, poderosas e más. Parte 2

Elas inspiram dinheiro e respiram maldade, são polêmicas, algumas loucas, mas acima de tudo, são ricas, muito ricas. Você já conheceu (ou reconheceu) 5 damas da maldade, convidadas de honra aqui do Bordel Encantado, fique agora com as outras 5 ricas, poderosas e principalmente malvadas da ficção.

A Rainha Má – Branca de Neve e os sete anões

Rica, vaidosa, elegante, com pó de diamante na cara, e invejosa, extremamente invejosa, prova disso, que possuía um espelho falante que lhe dizia se no mundo existisse alguém mais bela do que ela. A rainha má até aceita pobre, desde que seja feio, pois para ela pobre e feio é a mesma coisa. A rainha é tão invejosa, tão invejosa, que pela inveja morreu. Viu um par de sapatos Stuart Weitzman que pertenciam a Branca de Neve e os usou, ficou tão feliz que andou com eles até que morreu de tanto andar. Qual pobre atormentou? Dessa os pobres se salvaram, pois A rainha má deixou Jequiti e Avon para os pobres usarem, e ficou com YvesSaint Lauren, que os pobres acham que é Santo católico. Sobrou para a linda Branca de Neve que infelizmente era olho gordo e não resistiu a uma maça com laxante e morreu, porém ressuscitou no terceiro dia.

Cruella de Vil – 101 Dálmatas

Cruella é rica e poderosa mulher do ramo da moda, com um único objetivo de vida aparente, ter seu próprio casaco de peles feito com dálmatas, 101 deles para ser mais exato. Em seu nome está seu gênio – Cruella de cruel e De Vil, de Devil (demônio). Vestida dos mais diversos e luxuosos casacos, vestidos de pele, que variam de pele de jacaré, guaxinim, lontras marinhas e tudo que estiver em extinção, acompanhada de suas pedras preciosas. Cruella pode ser considerada a Lady Gaga do mal, com suas roupas sempre extravagantes, e o bizarro cabelo à La Adamastor Pitágoras da Broadway, que não sei como, virou moda. Já foi presa, mas como tem bons advogados, foi liberada alegando problemas psicológicos…tá bom. Pobres que infernizou? Os indefesos animais, porém a PETA já deu conta do recado e ninguém mais ouviu falar de Cruella, pois está fora de moda, alguns acham que ela se regenerou e se lançou no mundo da música como Lady Gaga, que recentemente teve uma recaída e usou um vestido de carne, mas já passou.

Alex Forrest (Glenn Close) – Atração Fatal

Alex é rica, poderosa, pode ter quem quiser, é editora de uma revista, porém é extremamente obsessiva, e depois de um caso, sua vida e existência se basearam em seguir Dan Gallagher (Michael Douglas), a coitada até esqueceu que tinha dinheiro, podia ter contratado um profissional para seguir o outro, mas acabou indo da obsessão à loucura, a considero a mais burra dessa lista, pois era rica, poderosa e má, mas nunca usou o dinheiro para o mau, apenas seu desespero. Alex está nesta lista mais pela maldade e obsessividade extremas, porque a bicha é burra, burraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Catherine Tramell (Sharon Stone) – instinto selvagem

É a versão feminina de Hannibal Lecter, porém em vez de comer carne humana, ela prefere o lado da luxúria, e tem um ID muito avançado, nunca tendo saído da fase Anal e Oral (Freud Explica). Herdeira de uma herança estimada em 110 milhões de dólares, é uma brilhante e carismático sociopata, que manipula todos ao seu redor, sendo homens ou mulheres para sua própria diversão, que normalmente é sexual. Cath (para os íntimos) possui vício de risco, e provavelmente todas as damas desta lista possuem esse vício. Cath usa seu dinheiro, poder e fama (sim é famosa, escritora de vários Best Sellers) para fazer o que quiser, transar com quem quiser, e porque não…matar quem quiser, pois como diria nossa amiga Norma Gusmão, ela nunca vai ser presa, sabe por que? Porque ela é Ricaaa!, Ricaaaaaaaaaaaaaaaa!

Odete Roitman (Beatriz Seagal) – Vale Tudo (1988)

Odete, ops, Mestra Odete, pois esta é a versão negativa de Madre Tereza de Calcutá, é o egoísmo em forma humana, e o dinheiro vestido em joias e roupas mais caras do que qualquer pessoa de classe média alta pode comprar, classe, aliás, que Odete despreza, e qualquer classe abaixo é considerada abaixo da linha canina. A mestra Odete é o Yoda da vilania. A bicha é tão poderosa que sua morte parou o país (ela foi para o mesmo local que Michael Jackson, Elvis Presley dentre outros que odeiam ser o centro das atenções, com medo de pegar carrapato de pobre, estão). Odete vai além dos pobres, a multi milionária odiava qualquer pobreza ligada ao Brasil. Odete iniciou o movimento do desprezo no mundo, e graças a ela, a 20 anos a novela brasileira é a mesma coisa. Que pobre a megera perseguiu? Qualquer um que tenha nascido no Brasil, independente da classe social pode ser alvo das maracutaias da rainha da maldade.

Bem esse é o fim da lista com 10 representantes de peso das mulheres mais ricas e mau caráter, espero que tenha se divertido, pois elas se divertiram, e muito.

29
set
10

Star Wars volta em 3D

A saga que conquistou milhares de fãs de todas as galáxias vai voltar, desta vez na onda 3D!

Foi confirmado que a sectologia de George Lucas, Star Wars irá retornar para as telonas em ordem cronológica e 3D. O primeiro filme a ser lançado vai ser Star Wars: A ameaça fantasma (de 1999) que chegou a arrecadar mais de US$ 924,3 milhões de dólares em todo o mundo, chegando ao posto de 13ª maior bilheteria da história do cinema, vai ser lançada em 2012. Sendo a primeira aventura de Anakin Skywalker (Jake Lloyd), R2-D2 (Kenny Baker), C-3PO (Anthony Daniels) e companhia. O filme apesar de Lucrar teve várias indicações para o Framboesa de Ouro, premio que premia (!) os piores do cinema em diversas categorias, dentre elas, pior diretor (George Lucas) e pior filme, os fãs discordam.

É esperar para conferir, lembrando que ter a tecnologia 3D não significa que o filme será melhor, pelo contrário, se não bem aplicada à tecnologia, o filme pode ter muitas críticas ruins, como “O Ultimo Mestre do ar” de M.Night Shyamala e “Fúria de titãs” de Louis Leterrier, que obtiveram críticas ruins referentes ao uso da tecnologia 3D. É esperar para ver, mas com certeza valerá a pena para quem não conhece a série e também para quem a tem como religião, como eu.

07
set
10

Personagens masculinos que Chuck Norris aprova

Já é de conhecimento de todos os feitos do mestre do mestre dos magos, Chuck Norris. O que muita gente não conhece são os feitos daqueles que ele aprova, que elepoderia dizer “Este eu garanto”, podemos chamar aqui de jovens Padawans do Chuck, a lista possui ao todo 10 personagens masculinos, confira  5 destes mestres da força, e logo mais postarei os outros 5 mais aprovados.

Chris Redfield – Resident Evil

Não é qualquer um que enfrenta um exército de zumbis praticamente sozinho, monstros grotescos e o maléfio e super-homem Albert Wesker. Chris está aonde o mundo precisa, se sua irmã pede socorro, lá ele está, se sua amiga de trabalho Jill Valentine precisa dele, lá ele está, e homem que é homem não foge de zumbi e fica trancado dentro de casa, ele provou sua masculinidade ao ir até o inimigo e montar um grupo de buscas anti zumbi. Sua cara de mau, o bronzeado de quem não teme o Sol, e toda sua astúcia para com Sheva e Jill lhe garatem um lugar nesta lista.

Toguro – Yu Yu Hakusho

Toguro não tem medo de enfrentar nenhuma batalha, nenhum ser vivo ou morto, Youkai, humano ou robô. Se a palavra é desafio, ele está dentro. Conhecido como ogro é na verdade incompreendido, pois sempre inicia uma luta com menos de 5% de sua força, e só quando precisa, usa 100% de seu poder, coisa que aprendeu com seu mestre Chuck. Toguro é tão macho que só de pensar em ficar velho e fraco já tinha arrepios, se transformou em Youkai e se tornou um dos demônios mais fortes da série Yu yu Hakusho, destruindo qualquer um que passasse por sua frente, fosse mulher, mestra GenKai ou ele mesmo.

Solid Snake – Metal Gear

Ninjas podem se esconder atrás de seus alvos sem serem percebidos. Snake pode se esconder atrás do ninja sem ser percebido. Solid Snake, come no almoço 3 escorpiões, uma cobra e na janta ele varía com um Leão.  Snake é o único da lista que consegue terminar o que começou em menos de um dia sem que ninguém perceba o que está acontecendo, tudo isso fumando, lendo e escondido em uma caixa. Mas porque um agente secreto ninja está em uma lista de machos? Porque não é qualquer uma que enfreta o clone-irmão, clone-pai , leva tiros, e sai de tudo como tivesse acabado de terminar o comercial  da TV e volta para a vida normal pronto para a próxima.

Ryu Hayabusa – Ninja Gaiden

Para ser macho, não basta ter cara de mau, e sair por aí destruindo tudo, deve saber se conter, saber quando entrar em ação, e ter controle pleno da mente. Já pensou se Chuck Norris saísse por aí matando todos e destrindo tudo? Ryu tem a mentalidade de quem já vivenciou de tudo na vida, tendo apenas 23 anos, e passou por tudo como se estivesse apenas lendo um livro. É o único ninja que não se esconde para derrotar seus inimigos, fazendo questão de ser visto para dar uma chance de seus inimigos se arrependerem e fugir. Ryu também respeita as mulheres e a amizade, coisa que só um macho de verdade tem coragem de fazer.

Tyler Durden- Clube da Luta

Personagem Niilista, luta contra a sociedade do consumo, e joga toda a sua fúria e falta do que fazer em um clube onde a regra master é lutar contra alguém até que um dos dois não aguente mais. É o tipo de neto que toda avó quer ver em um campo de concentração, pois caga no chão de areia do gato e bota a culpa no irmão, transa com a mãe do melhor amigo e ainda pede um soco na cara por causa da culpa, o cara é macho porque  não foge nunca, além de levar soco no estômago e ter orgulho de levar como homem ( Isso foi estranho ). O perfeito tipo “me bate que eu te bato, pra eu te bater de novo”.

Esta é a primeira parte da lista, logo mais confira a segunda parte.

31
ago
10

As melhores músicas originais do cinema

O principal papel das trilhas sonoras ou músicas para um filme, é dar harmonia ao diálogo, imagem e acontecimento, criando o clima apropriado para a cena em questão, um clima pesado e angustiante para o suspense, de medo para o terror, e algo mais rápido e ácido para a ação. Algumas dessas músicas ou trilhas por sua vez ultrapassam o clima cinematográfico, passando do cinema, para a TV, celulares e o cotidiano da cultura de massa. Vamos ver alguns exemplos;

Star Wars – Marcha Imperial / Darth Vader’s Theme

Foi composta por John Williams para o filme Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca. Música que nos “obriga” a lembrar de Star Wars e principalmente seu maior vilão – Darth vader. A música também é mostrada quando mestre Yoda diz que Anakin Skywalker pode ser “o escolhido”, mas que sente nele um terrivel perigo no futuro ( Episódio 1 – A ameaça fantasma ). Em “Ataque dos clones” quando Anakin mata todos da tribo Tusken Raiders para vingar sua mãe, e conta seu feito para Padmé, e Marcha toca, sugerindo que Anakin e Darth Vader serão as mesmas pessoas. A música é frequentemente usada quando em filmes, series ou desenhos, um acontecimento envolve autoritarismo e figuras religiosas. Outros usam para avisar que seu chefe está chegando, aí todo mundo no escritório pára o que está fazendo e finge que está tudo normal. Confira a música aqui.

2001- uma odisseia no espaço – Also Sprach Zarathustra

Escrita por Richard Strauss,  a trilha épica se tornou regra em festivais de finais de ano, formaturas e outras demonstrações sobre o futuro e suspense. Filmes que satirizam estes temas sempre usam esta trilha. O Filme 2001 – Uma Odesséia no espaço, de 1968 (139 min, dos quais apenas 40 possuem diálogo ) com direção do mestre Stanley Kubrick analisa a evolução do ser humano e a batalha do criador contra sua criatura, travada pelo computador e super-vilão HAL 900 e seu operador Dr. Dave Bowman (Keir Dullea ), quando o computador resolve matar toda a tripulação que tenta sobreviver. Confira a música aqui.

Rocky – Gonna Fly Now

A trilha de Rocky, de 1976 composta por Bill Conti, com letras de Carol Connors e Ayn Robbins e cantada por Deeta West e Nelson Pigford é sempre tocada em cenas de filmes de lutas de outros filmes, principalmente de comédias e programas de TV cujo o VT possui conteúdo envolvendo lutas. Sempre que Gonna Fly Now toca, as pessoas dizem “ Olha a música do Rocky” não tem como não lembrar. E quando você vê aqueles dois amigos na rua se estapeando? Não tem como evitar, e você acaba cantando “Tan, tan, tan…tan, tan, tan.. tan tan tan…tanants tanantaram tandammmmmm”

Vale o clique para relembrar.

007 Theme – James Bond

Composto por John Barry em 1963 para o filme “007 , From Russia with Love” ( No Brasil ficou “Moscou contra 007” ) do diretor Terence Young, tendo Sean Connery no papel do agente James Bond. “ É mais um clássico sempre homenageado por outros filmes, tamanha sua eficiência, basta alguém pegar uma arma, ou seguir outro, que a “oo7 Theme” toca. Ou você a imagina como trilha do momento. Confira aqui.

Tubarão – Jaws

Clásicco de Steven Spielberg de 1975 baseado no romance homónimo de Peter Benchley,  com trilha sonora de John Williams. A música foi digna de Oscar, tamanha eficiência, muitas pessas entravam na praia, e se essa música tocava, elas saiam, achando que tinha tubarão. Música virou símbolo dos suspense e terror tocada pela tuba de Tommy Johnson é simples e completa. Também estando entre as trilhas mais homenageadas, principalmente (sempre eles ) em filmes que satirizam o gênero suspense e terror, ou que envolvem tubarão. Confira.

Indiana Jones – The Raiders March

Outro filme com trilha assinada pelo mestre John Williams, tendo Steven Spielberg na direção e George Lucas no roteiro. A história do professor de arqueologia e aventureiro é tão conhecida quanto sua trilha que acompanha os 4 filmes já produzidos, conquistando um Oscar, foi primeiro ouvida em “Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida” ( Indiana Jones and The Raiders of the Lost Ark, 1981 ). Trilha também homenageada por gêneros de humor e VT’s sobre espedição e aventura. Relembre.

Parque dos dinossauros – Jurassic Park Theme

Outra trilha assinada por John Williams, e também tendo Steven Spielberg como diretor do filme em que está inserida.  Parque dos dinossauros (Jurassic Park, 1993 ), também campeã do Oscar de melhor trilha sonora em 1994, hoje em dia infelizmente não é homenageada, mas infelizada em festas de 15 anos, bodas de prata e formaturas, junto com “Tema da vitória”.

Música com vários momentos, é perfeita! Ouça.

Missão impossível – Mission : Impossible Theme

Dirigido por Brian De Palma e com Tom Cruise imortalizando o agente secreto Ethan Hunt, o longa de 1996 conta com a histórica composição de Lalo Schifrin e remixado por Larry Mullen Jr. e Adam Clayton do U2.  Ainda mais usada que a música de 007, Mission : Impossible Theme se tornou uma lenda sempre usada por programas que usam a temática “missão” e por outros filmes que também satirizam o tema. Ouça.

Psicose –  Psycho (shower theme)

De 1960, do mestre do suspense Alfred Hitchcock, Psicose foi um marco para o gênero, e para as trilhas sonoras. A cena em que Marion Crane ( Janet Leigh ) é brutalmente esfaqueada acompanhada pela famosa trilha em um banheiro de motel, é uma das cenas que de várias formas tenta ser copiada, mas que nunca saem com a perfeição da original de Psicose.

Quem nunca ouviu aquele Motorola V3 tocando, e como toque, a famosa trilha do assassinato? Na minha humilde opinião é a melhor música original para um filme. Confira a famosa cena com a famosa música.

01
ago
10

Fãs que se odeiam

Você já viu aqui quem ganha com a briga dos famosos, nunca os fãs, ta bom até ganham, apenas notícias de seus ídolos, mas os fãs também adoram uma boa briga, e sempre por causa de seus ídolos, eles tomam as dores e as vezes até saem no tapa, que tal conferir alguns exemplos de fãs que não se suportam.

Fãs de Ivete Sangalo e Claudia Leitte

A briga começou pelo Twitter ( sempre ele ), fãs de Ivete Sangalo começaram a enviar mensagens para Claudia Leitte, chateando a pobre fã de Lady Gaga, alguns fãs de Ivete acusam Claudia de tentar ser igual ou copiar Ivete Sangalo. A briga se esquentou quando Claudia Leitte reclamou destes fãs, aí eles pegaram para o lado pessoal. Agora é igual torcida organizada, vestem a camisa e estão aí lutando, enquanto elas ganham milhões com publicidade e aparecendo mais no TV Fama! #FAIL para essa briga!

 Fãs de Capital Inicial e Restart

Essa briga começou com uma entrevista da banda Capital Inicial no programa Lobotomia da MTV, o vocalista Dinho Ouro Preto alfinetou as bandas coloridas e felizes que dominam as paradas musicais brasileiras ultimamente dizendo que “daqui uns 2 ou 3 anos, os integrantes do Restart vão olhar para suas fotos e sentir vergonha”. Ele ainda falou que a tal banda feliz faz Fresno parecer Dostoievski ( escritor russo ). O que se viu depois, principalmente no Twitter foi uma batalha épica entre os fãs das duas bandas! O que os fãs ganharam com isso? Ainda não descobri.

Fãs de Nirvana e Gun’s n Roses

Essa briga tem origem, na origem do sucesso do Nirvana, que coincidiu com o estouro do Guns’n Roses, os dois vocalistas se estranhavam no back stage dos palcos e se alfinetavam. Uma briga memorável foi antes do VMA de 1992 quando a então esposa de Kurt Cobain, Courtney Love chamou ironicamente Axl Rose, para ver a recém nascida filha do casal Frances Bean Cobain  ( devido a richa entre Axl e Cobain ) ela gritou: “Axl, Axl – você é o padrinho!”. Tendo escutado isso, Axl aparentemente ficou muito irritado, foi até Kurt e exigiu que ele mantivesse sua mulher na linha. Daí em diante parece que a coisa foi declarada e até hoje os fãs das duas bandas ainda brigam para ver quem é a melhor. No fim das contas a briga é talves a mais “besta” da de todos os fãs, quem se deu bem foram as revistas de fofoas que lançavam matérias sobre quem seria melhor e penduravam posters das duas bandas lado a lado para que os fãs comprassem. Hoje em dia é como brigar para ver quem teve a razão durante a guerra dos 100 anos – PASSADO. Mesmo assim a briga ainda existe.

 Fãs de Harry Potter e Crepúsculo

A briga destes fãs, é briga de Ego ferido, ambas as escritoras Stephanie Meyer e J.K. Rowling ganharam milhões, ( no caso de J.K.Rowling foram bilhões ), ambos os livros são bons ( Mentira, eu tenho meu preferido, mas não quero gerar polêmica ), e ambos os filmes geraram milhões e tem suas qualidades, mas os fãs insistem em marcarem os blogs, com suas preferências, a origem da briga? A Mesma de sempre, Harry Potter já fazia muito sucesso, e de repente surgiu Crepúsculo, alguns fãs queriam ver Crepúsculo superar a série do bruxinho, e os fãs de Hogwarts não queria que isso fosse cogitado, resultado? DINHEIRO para os estúdios de cinemaaaa! Engraçado que até o elenco do filme acaba envolvido nessa briga, quem nunca viu “Quem é mais bonita, Emma Watson ou kristen stewart? Quem atua melhor? E tal”. Os fãs se odeiam,os atores fazem sucesso e as escritoras ganham em dólares e euros.

Fãs de Zelda e Final Fantasy

Briga clássica de comunidades de Orkut, sempre se vê “Zelda X Final Fantasy – Qual é melhor?” A questão é que as duas franquias de jogos da Nintendo e da Square Soft ( depois Enix ) são obras primas presentes em todas as listas de melhores games. A principal briga se refere aos jogos Legend of Zelda: Ocarina of Time e Final Fantasy 7. Considerados por muitos os melhores de cada saga. Seus fãs costumam se diversificar por outra briga também, Nintendo vs Paystation ( Sony ). Parece engraçado que os fãs sempre defendem as empresas e suas criações, a publicidade e o marketing forte fazem muita diferença, mas neste caso não são as revistas de fofocas que lucram, e sim os próprios produtores dos jogos. São dois fortes games de diferentes gêneros, Final Fantasy representa o RPG ( role-playing game) e Zelda ação e fantasia. Engraçado que sempre que é lançado um novo título de uma das séries também é lançado outro da outra série, o que me leva a crer que essa briga é patrocinada pelas produtoras que querem vender mais.

Assim é bom, os fãs brigam, e os famoso ganham, mas quem ganha mais são as revistas de fofoca, se eu descolar que isso é uma indústria, magina, coisa da minha cabeça.

25
jul
10

Personagens secundários que vão ganhar filme próprio

Eles deveriam ser  um elemento de apoio narrativo em livros e filmes, alguns servindo apenas como ponte para que a narração leve à uma ação, porém muitas vezes eles cativam até mais que os personagens principais. Estes personages ficam tão comentados, tão lembrados, que o próprio personagem central perde a atenção, como a Hit-Girl ( intrerpretado pela ótima atriz Chloe Moretz ) do filme e HQ Kick-Ass “que roubou a cena”.

O sucesso é tanto que os estúdios de cinema querem eles em papéis principais nos chamados “Spin off”, um novo filme à partir de um original. É o caso de O Gato de Botas, que tem estréia prevista para novembro de 2011. A produção da DreanWorks conta com  Salma Hayek ( Frida )  na vóz da gata de rua Kitty e Zach Galifianakis ( Se beber não case ) na vóz do inteligente Humpty Dumpty, como os amigos do bichano que será dublado novamente por Antônio Banderas ( A lenda do Zorro ). A história vai contar a origem do Gato de Botas, e como se tornou assassino de Ogros ( Quando aparece Em Shrek 2). Quem dirige o filme é Chris Miller que também escreveu o roteiro ao lado de Tom Wheeler.

Outro Coadjuvante e vilão que vai ganhar as telonas é Venom, o roteiro de Rhett Reese  (Monstros S.A) e Paul Wernick já entregue aos estudios de acordo com os parâmetros determinados pela Sony Entertainment e a Marvel. O início da produção era para 2010.

Quem assistiu High School Musical deve lembrar da vilã Sharpay Evans, interpretada por Ashley Tisdale . Pois é, essa é outra que fez tanto sucesso que vai gerar outro Spin off. “As fabulosas aventuras de Sharpay” começou a ser rodada em junho e tem sua estreia prevista para 2011. No filme Sharpay embarca para Nova York decidida a virar uma estrela da Broadway acompanhada de seu cachorro, bem à la “Legalmente Loira”. O longa conta também com Austin Butler ( Life Unexpected ), direção de Michael Lembeck, ( de O Fada do Dente ) e roteiro de Robert Horn.  A produção será feita para o canal Disney.

Lembra do divertido e estranho Les Grossman? Personagem de Tom Cruise em Trovão Tropical? Lançado em 2008 com Jack Black, Ben Stiller e Robert Downey Jr. O personagem fez tanto sucesso que o ator de Missão Impossível revelou ao canal E! que o projeto de um filme do personagem está em andamento. Outro personagem também de Tom Cruise que vai ganhar um espaço só seu é o vampiro Lestat (Entrevista com o vapiro, 1994), só que dessa vez, segundo especulações,seria Robert Downey Jr. que faria o papel.

Não tem como esquecer Scarlett Johansson poderosamente rúiva, no papel de Viúva Negra, em Iron Man 2, de 2010. A produtora do filme anunciou que a atriz terá seu próprio spin-off, um filme baseado na sexy personagem, que também estará em “Os vingadores” que reunirá todos os super-heróis da Marvel, incluindo Robert Downey Jr. como Iron Man, e que estreia em 2012, com Joss Whedon como diretor.

Pois é, não há como negar que eles, às vezes superam. Se é o ator que faz a diferença ao interpretar o personagem, se o personagem que originalmente é especial ou não, eu não sei, mas  se depender da Marvel Studios que já anúnciou sua pretenção em fazer “spin off’s” com personagens secundários em filmes de baixo orçamento, então se prepare para o “Boom” dos coadjuvantes. Sem falar em X-Men Origins: Magneto, com estreia marcada para 2012, X-Men Origins: Wolverine (2009) e a sequência, que está em planejamento e na disputa da direção estão Matt Reeves (Cloverfield). e Tony Scott( Top Gun).




Siga no Twitter

Junte-se a 14 outros seguidores

Bordeleiros

Postagens Anteriores